Notícias

Vigilante, Vigia e Porteiro

18 de julho de 2016, por Anjos da Guarda
Vigilante, Vigia e Porteiro

[vc_row][vc_column][vc_empty_space][vc_column_text]Você sabe qual é a diferença ente vigilante, vigia e porteiro?

Hoje vamos explicar detalhadamente, para que você identifique a sua necessidade e faça a escolha certa na hora de contratar um desses serviços.

Vigilante: profissão regulamentada: lei Federal nº 7.102 de junho/83 e demais portarias.

O Vigilante é responsável pela segurança e proteção da integridade física e moral das pessoas e/ou patrimônio. Para ser tornar um profissional da vigilância é necessário ter o curso de vigilante em escola especializada e a sua regularidade bem como a da empresa de segurança a quem está vinculado, é fiscalizada pela Polícia Federal.

O profissional precisa ser registrado junto à DELESP do estado em que realizar o curso de formação de vigilante, sendo expedida sua CNV (carteira nacional de vigilante). Ele pode intervir diretamente em situações de risco podendo fazer uso de força física e em casos extremos, do armamento para garantir a proteção dos bens e pessoas sob sua responsabilidade.

Além dos registros, o vigilante deve fazer anualmente exames de saúde física e mental, e de dois em dois anos fazer a reciclagem de seu curso, o que garante a preparação adequada para o exercício da atividade profissional.

Vigia:  profissão não regulamentada

A função de vigia é não é regulamentada por lei especifica. Sua atuação se restringe a observação do local de trabalho, identificação de situações de risco, sem, contudo, poder atuar de forma direta nas mesmas, restringindo-se apenas a alertar sobre a ocorrência.

De forma alguma pode substituir um vigilante em suas atividades e atribuições e se o fizer estará incorrendo em falta grave, cabível de punição para si e para quem o contratou para essas funções.

Porteiro

Em suas atividades de rotina, o porteiro tem como dever: o controle de acesso, recebimento de correspondências e encaminhamento de pessoas. São funções mais brandas e que não envolvem a proteção de pessoas e/ou patrimônio. No entanto, um bom porteiro, possui treinamento adequado de atendimento aos diversos públicos – condôminos e público externo – para exercer as atividades com excelência e dinamismo.

A equipe da Anjos da Guarda é bem preparada e sempre treinada, de acordo com toda as recomendações e regras. Nós temos todas as autorizações legais para levar a você e seu empreendimento o máximo de tranquilidade, segurança e conforto. Não corra riscos e escolha quem entende de segurança.  Conte sempre com a Anjos da Guarda.

Recomendamos algumas leituras para poderão expandir seu conhecimento sobre o mercado de segurança:

1. Segurança Orgânica vs Segurança Privada: Saiba a melhor opção para sua empresa
2. Contratando com Segurança: Medidas que precisam ser observadas para se contratar uma empresa de segurança.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]